Milei e sua posição política são bem recebidos pelo campo

Relatório especial da Argentina |

Javier Milei, o recém-eleito presidente da República da Argentina. Fonte: Instagram / @javiermilei.

Após a esmagadora vitória eleitoral do candidato presidencial Javier Milei, abriu-se um cenário sociopolítico e econômico sem precedentes, nunca antes visto com tanta força na Argentina, dominada pela mais alta inflação (+140% por ano, a terceira do mundo) e com níveis de pobreza e indigência acima de 40%, entre outras dificuldades crônicas que levariam muito tempo para enumerar.

Um cenário que também está abalando a região. E que está causando surpresa e atenção em governos, blocos comerciais e associações internacionais, pois implicará uma mudança radical no rumo geopolítico e geoeconômico da Argentina.

Isso também significará para o setor agrícola Espera-se que a proposta apresentada pelo grupo de Milei seja uma mudança há muito esperada e aguardada do intervencionismo do governo, A liberdade avança (LLA).

Isso também influenciará as relações comerciais na região e no mundo. Milei, ao anunciar há algum tempo que deixaria a MercosulNa mesma linha, ele fez um discurso contra o presidente do Brasil, bem como contra o regime chinês.

O futuro chanceler, Diana MondinoO governo argentino, que é o terceiro maior comprador mundial de produtos brasileiros e o quinto maior exportador mundial para o Brasil, está preocupado com esses desconfortos, disse ele.

Mondino também intercedeu junto à China para acalmar os interesses comerciais bilaterais e diminuir as tensões. A China é o primeiro destino das exportações argentinas e o primeiro país de origem das importações.

Ao mesmo tempo, os parceiros sul-americanos da Argentina temem os mesmos efeitos perturbadores sobre o almejado acordo Mercosul-UE. Nesse contexto, a presença ativa do presidente uruguaio Luis Lacalle Pou, que é simpático a Milei, poderia ser um catalisador entre os governos do Brasil e da Argentina.

Luis Lacalle Pou Nesta semana, ele demonstrou seu pragmatismo ao anunciar que o Uruguai está caminhando para uma associação bilateral de livre comércio com a China, como resultado de uma reunião que teve com o governo chinês. Xi Jinping em Pequim.

O pragmatismo é uma habilidade que, vale a pena observar, agora Javier Milei As concessões táticas da UE têm seus efeitos estratégicos. Também está claro que toda concessão tática tem seus efeitos estratégicos.

Teorema de Baglini em desenvolvimento

La política, desde ya, no es una ciencia exacta. Y las proyecciones de sus actores están sujetas a la naturaleza humana y a las condiciones y relaciones de fuerza del contexto. Aplica, en el impactante triunfo del libertario, lo que en Argentina reconocemos como el famoso “Teorema de Baglini”.

Em resumo, Raul Baglinium membro proeminente da União Cívica Radical, alinhado com o ex-presidente Raúl Alfonsín (1983-1989), argumentou que quanto mais longe se está do poder, mais irresponsáveis se tornam as declarações políticas; quanto mais perto se está do poder, mais sensatas e razoáveis elas se tornam.

Vale a pena dizer que a hipótese do teorema de Baglini está em processo de se tornar, ou não, uma tese.

A "casta" se esconde

Com 56% de votos a seu favor, Milei tem um apoio sólido e genuíno dos cidadãos. Ele também conseguiu superar todas as porcentagens eleitorais anteriores desde o restabelecimento da democracia em 1983, o que lhe confere uma legitimidade impressionante e sem nuances na cultura política da Argentina, resultado de uma eleição irrepreensível por sua transparência e clima cívico. Isso contrastou e questionou todas as pesquisas e previsões dos analistas.

Mas, acima de tudo, desqualifica severamente a autoridade moral e ética da liderança argentina, principalmente dos partidos políticos, dos sindicatos, dos empresários, da imprensa e das organizações sociais intermediárias.

Um repúdio apimentado e estimulado por Milei nos últimos dois anos, especialmente em aparições na TV, com atitudes, em alguns casos verbalmente ofensivas, e com posições ideológicas extremas. O slogan, a inspiração e a força de seu projeto foi a caracterização da "casta" mencionada acima como "a casta". representação de macros O "Círculo Vermelho" é um grupo histórico e consolidado de vários fatores de poder do establishment crioulo e seus satélites. Também apelidado entre os observadores como "Círculo Vermelho".

Assim, o jovem defensor do lado anarcocapitalista do liberalismo clássico conseguiu incorporar o cansaço de mais da metade do eleitorado argentino em relação aos vícios estruturais e à corrupção do sistema sociopolítico.

A transgressão épica que Milei propõe é contra um século de cultura política, social e econômica e o domínio de diferentes versões do peronismo e de grupos corporativos semelhantes ou tributários do populismo típico latino-americano de esquerda e direita. Portanto, não será sem fissuras ou fortes desafios de alcance ainda imprevisível. Em contraste com esse histórico, esse novo presidente obteve um apoio popular muito forte, cujas porcentagens eleitorais, antes disso, provinham de clientes dos antagonistas da mudança em andamento. Ele também recebeu aplausos de todos os lados do mundo e da região. Alguns discretos, cautelosos ou formais, e outros entusiasmados, como os ex-presidentes Jair Bolsonarodo Brasil, e Donald Trumpdos Estados Unidos.

Campo de esperança

Hoje, no entanto, é fato que o setor rural argentino recebeu com grande otimismo e satisfação a chegada de um governo que promoverá o livre mercado e o livre comércio, e que aliviará o campo do peso das retenções de impostos e regulamentações que ele sempre rejeitou.

Así es que Milei cuenta con la favorable bienvenida de las fundamentales entidades ruralistas argentinas: Sociedad Rural Argentina (SRA), Confederación Intercooperativa Agropecuaria (Coninagro), Federación Agraria Argentina (FAA), Confederaciones Rurales Argentinas (CRA), Consejo Agroindustrial Argentino, y la Bolsa de Comercio de Rosario, el máximo puerto de exportaciones agrarias. Directivos de estas entidades han expresado en los últimos días su expectación positiva y voluntad de diálogo y cooperación con el nuevo gobierno.

Essa é uma mudança notável na relação com o campo em comparação com os governos kirchneristas anteriores, com os quais as demandas eram repetidas em um clima de confronto e tensão permanentes:

  • a eliminação dos direitos de exportação,
  • redução da carga tributária,
  • a correção do atraso e a unificação da taxa de câmbio,
  • a revogação das restrições às exportações e importações de bens e insumos,
  • entre outros obstáculos à produção e à comercialização.

Hoje, no novo cenário, as esperanças rurais se baseiam no capítulo dedicado ao campo na plataforma eleitoral da LLA, que propõe "reformas estruturais básicas, começando com profundas reformas tributárias e aquelas relacionadas a controles sanitários, fitossanitários e afins mais eficientes".

Vale a pena observar que, na Argentina, para dar alguns exemplos, os direitos de exportação para a soja são de 33%, e para o trigo e o milho, 12%. Para a carne bovina, são 9%.

Entretanto, dadas as condições econômicas e financeiras que o futuro governo herdará, essas mudanças de longo alcance não poderão ser implementadas imediatamente, disse Milei.

Compromisso com o desenvolvimento e a produção sustentáveis

Na transição passo a passo e na instalação do novo governo, o campo já tem certeza de que seu representante no governo será Fernando Vilella.

Vilella chefiará a Secretaria de Bioeconomia, um nome sugestivo para uma área que será criada com sua chegada e que substituirá a histórica Secretaria de Agricultura e Pecuária.

Não é coincidência, portanto, que, de acordo com o jornal La Nación, o chefe de gabinete de Vilella seja Pierre Vigneauex-presidente da cada vez mais influente Asociación Argentina de Productores en Siembra Directa (Aapresid) e presidente da Asociación de Maíz y Sorgo Argentinos (Maizar).

Também não é um fato menor que o perfil de Vilella seja voltado para a produção sustentável e o desenvolvimento sustentável. Aos 68 anos, ele é professor de mercados agrícolas e diretor do Programa de Bioeconomia da Faculdade de Agronomia da Universidade de Buenos Aires (UBA), onde deixou sua última aula sob os aplausos dos jovens estudantes.

É outro sinal de que a juventude é o núcleo principal do apoio eleitoral de La Libertad Avanza (LLA). Novas gerações – desde “X”, passando por “Millenials” e até “Z” – que exigem e apostam numa mudança de época, com audácia, determinação, empenho, e sem medo das consequências.

Ricardo Chamorro
Ricardo Chamorro
Jornalista argentino com experiência comprovada no jornal La Nación de Buenos Aires, nas estações de rádio AM e FM Rivadavia, Continental, Ciudad, entre outras. Escreveu para a revista ArgenTime; trabalhou como jornalista na televisão argentina (Badía y Cía., programas de notícias). Também foi consultor em assessorias de imprensa institucionais.

Mais artigos do autor

Bioinseticida criado na Argentina a partir da cana-de-açúcar ganha prêmio

Uma empresa argentina da província de Tucumán, no norte do país, centro nacional da colheita de açúcar, recebeu o prêmio...

Sustentabilidade no setor agroalimentar da América Latina

O modelo de produção agroalimentar sustentável está ganhando espaço em todo o mundo. Embora sua demanda e seu crescimento sejam persistentes, ele é...

O cultivo com produtos orgânicos não é mais uma quimera

Com mais de 100 testes científicos realizados em campos argentinos, resultados notáveis foram confirmados pela...

Semeadura direta: paradigma de produtividade e sustentabilidade

O plantio direto, plantio zero ou semeadura verde é uma metodologia revolucionária baseada no plantio direto....

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui

Anúncio
Anúncio

Publicações recentes

As bagas e seu valioso valor para a saúde e o bem-estar

As bagas são uma variedade maravilhosa de pequenas joias naturais que não apenas encantam nosso paladar com seu sabor delicioso, mas também com seu...

Os avanços na irrigação têm um impacto positivo no norte do Uruguai

Na Colônia Osimani y Llerena, localizada no departamento de Salto, foi realizado um dia transcendental para a agricultura na sexta-feira, 12 de abril....

Melhores práticas para manejo do solo

O solo é a base da agricultura e da segurança alimentar na América do Sul, uma região abençoada com uma grande diversidade de culturas e...

Portal Agroalimentario é uma mídia digital interativa e multiplataforma. É uma iniciativa privada inovadora de cooperação binacional e desenvolvimento tecnológico entre o Canadá e o Uruguai.

Vida rural e natureza

Parque da Batata: a joia do agroturismo no Peru

O agroturismo consiste em viagens recreativas para um ambiente rural, ou seja, visitar e conhecer as atividades de fazendas, vilarejos, propriedades rurais etc. ....

Trelew e sua proposta de agroturismo na Patagônia

Trelew é uma cidade localizada na província de Chubut, na Argentina, e é uma das localidades que foram incentivadas a promover a...

O Chile o convida a descobrir uma experiência popular de agroturismo

A rota do vinho O Chile é conhecido internacionalmente por ser um país produtor de vinhos com variedades de uvas de alta qualidade. A rota do vinho...

Mais populares

As bagas e seu valioso valor para a saúde e o bem-estar

As bagas são uma variedade maravilhosa de pequenas joias naturais que não apenas encantam nosso paladar com seu sabor delicioso, mas também com seu...

Agroinfluenciadores: do campo para as redes sociais

Agri-influenciadores Desde 2019 e 2020, a atividade agrícola vem criando um espaço para si mesma no mundo das redes sociais....

Aeronaves não tripuladas, suas diversas variantes e aplicações

Toda história tem um começo e, como toda grande tecnologia, ela tem suas raízes nas grandes potências mundiais. E, geralmente, o emprego militar é...

Seções

© 2024 Portal Agroalimentario - Todos os direitos reservados - Política de Privacidade | Ideia original e desenvolvimento: NCS-Americas Inc.